domingo, 13 de fevereiro de 2011

Entre quatro paredes.

Emparedado.
(Adriano Mariussi Baumruck).

Minha vida
Por dentro
É parede:
Reta,
Quieta
E pintada
Com tintas
Temporais.

7 comentários:

  1. Maravilha, Adriano!
    Imagem clara, nítida, concreta!
    Tenho a impressão de vê-lo por dentro: radiografia.
    Parabéns, meu querido!
    Abraço da
    Zélia

    ResponderExcluir
  2. Adriano,
    a imobilidade..
    curto e objetivo..
    beijo.

    ResponderExcluir
  3. Como pode pintar uma vida assim?

    Abraço curvo. Forte
    João

    ResponderExcluir
  4. O estado de espírito muda, a tinta acompanha!

    Bonito poema, beijo!

    ResponderExcluir
  5. Muito interessante: precisamente curto e... reto! Faça, então, como o Niemeyer: adote paredes curvas! Abração e obrigado pelas (enfim) visitas!

    ResponderExcluir
  6. Eu gosto, muitas vezes, de pintar minha parede de várias cores ou de colar coisas, como recorte de jornal.

    Assim é a vida mesmo. Tem dia que a tinta branca e nítida é o suficiente.

    Beijo.
    www.pensamentosdevaneantes.blogspot.com

    ResponderExcluir